Como cuidar da rosácea com óleos essenciais

Nesses últimos dias, recebi uma mensagem no canal do Instagram pedindo dicas com óleos essenciais para a rosácea. Primeiro vamos compreender o que é essa dermatite. A rosácea é uma doença crônica que geralmente afeta o rosto, causando vermelhidão, bolhas, inchaço, ardor, coceira e sensação de calor no rosto. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), não há cura para a rosácea. Porém existe tratamento para controlar os sintomas e crises do problema.

Na aromaterapia existem alguns óleos essenciais que auxiliam no alívio dos sintomas. Em testes realizados por pesquisadores* os óleos cítricos obtiveram um resultado supressivo com a rosácea in vitro. Porém se for utilizar em seu blend óleo essencial cítrico escolha aquele que seja Livre de Furanocumarinas (sigla LFC), pois essa substância causa ardência e queimação na pele, principalmente a pele do rosto que é mais sensível. E após a aplicação não esqueça de usar o filtro solar adequado a sua pele.

Vou listar aqui alguns óleos essenciais que podem ser utilizados como loção para pele ou massagem no local: Camomila Alemã, Camomila Romana, Sândalo, Lavanda, Cipreste, Bergamota (LFC), Gerânio e Junípero. 

Ao fazer o blend, utilize um gel neutro de rápida absorção ou óleo vegetal de jojoba. Escolha até três óleos essenciais acima com a fragrância de sua preferência. Se for usar no rosto, procure manter uma concentração de no máximo 1% a 2% a depender da sensibilidade da pele do rosto. Para o corpo pode ser usar uma taxa de diluição de 3%.

Por exemplo: Um blend com 10ml de óleo de jojoba com uma taxa de diluição de 2%, usaremos no total 4 gotas de óleo essencial. Que podem ser: 2 gotas de Bergamota LFC e 2 gotas de Camomila Romana. Agora se desejar fazer um blend com taxa de 3% de diluição seriam no total 6 gotas e com taxa de diluição de 1% para 10ml seriam apenas 2 gotas de óleo essencial.

Depois me conta aqui se conseguiu o resultado esperado!

*JEON, H.W et al. Citron Essential Oils Alleviate the Mediators Related to Rosacea Pathophysiology in Epidermal Keratinocytes. Annals of Dermatology, v. 30, n.6, p.353-661, Dec 2018.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s